Contato

Links Úteis

Georgina Business Park

Avenida Benedito Rodrigues Lisboa, 2675 - Edificio Milan Sala 111B

Jardim Vivendas - CEP 15090-370

São José do Rio Preto/SP

(17) 3363.6380 | (17) 9 9144.6267

Horário de Atendimento:

Clínica: 10h às 18h | Whatsapp: 10h às 17h

Please reload

Please reload

Notícias Recentes

7 Perguntas sobre Bichectomia

22/9/2017

1/10
Please reload

Últimas Notícias

Preenchimento labial e paralisia facial

 

 

 

O preenchimento labial com ácido hialurônico é um procedimento minimamente invasivo geralmente realizado para fins estéticos. No entanto um estudo conduzindo em parceria por pesquisadores da Universidade Johns Hopkins e Stanford revelou que esta técnica de cirurgia plástica pode ter um efeito funcional benéfico em pessoas com paralisia facial.

 

Os pesquisadores selecionaram e acompanharam, entre 2008 e 2014, 25 voluntários com diversos tipos de paralisia facial, incluindo três pessoas com distrofia muscular – uma doença hereditária que enfraquece os músculos. Uma ferramenta capaz de medir a pressão dos lábios foi usada para avaliar os efeitos da aplicação de ácido hialurônico. Um fonoaudiólogo também auxiliou no estudo.

 

Os resultados foram encorajadores: os lábios dos voluntários ficaram uniformemente mais fortes, mesmo na porção imóvel de quem apresentava paralisia unilateral, e a diferença foi ainda melhor nas pessoas com distrofia muscular. O fonoaudiólogo participante também notou melhora na articulação da fala, como a pronuncia das letras “p” e “b”, e menor possibilidade de babar enquanto bebiam ou comiam.

 

Os efeitos não foram permanente, durando apenas seis meses, e as injeções não restauraram completamente a função dos lábios. No entanto, apesar de novos estudos serem necessários para avaliar melhor os benefícios e também o uso de outros materiais, os pesquisadores entendem que os ganhos funcionais nestes voluntários não devem ser subestimados.

 

“A injeção de ácido hialurônico pode ser usada enquanto uma recuperação funcional espontânea é esperada ou como um suplemento para os procedimentos de reanimação definitivas”, escreveram eles.

 

Please reload